Terça-feira, 12 de Novembro de 2013
Mitos e verdades da dieta vegetariana

Há boas razões para excluir a carne e o peixe do regime alimentar. Se a preservação ambiental for uma delas, o melhor é perceber de onde vêm os substitutos da proteína animal que coloca no prato. Uma investigação da Universidade britânica de Cranfield sugere que as leguminosas, como a soja e as lentilhas, são, na sua maioria, importadas - com maior pegada ecológica, portanto. O aumento do seu consumo implicaria mais terra arável e o colapso dos agricultores com criação de gado.

Sendo a alimentação, também, um ato político, o desafio passa por selecionar ingredientes, de facto, amigos do ambiente, para a nova dieta, e só ocasionalmente recorrer a outros. A lista de alimentos ditos verdes, mas nem tanto, é grande. Os leites de cereais embalados (como o de soja) provêm de outros países europeus. A quinoa é cultivada nos Andes, o sésamo em África, o goji na Mongólia. As algas chegam da Galiza e de França, mas também de origens mais longínquas. Pedro Lobo do Vale, médico e administrador da Dietimport e das lojas Celeiro, esclarece que as algas, os molhos fermentados (tamari, miso, shoyu) e as matérias-primas de cultivo biológico (soja, trigo), para fazer tofu e seitan, por exemplo, "provêm, maioritariamente, do Brasil e da Ásia, ainda que mais de 89% da produção de alimentos vegetais, como hambúrgueres e enchidos, seja nacional".

Por seu lado, Elsa Antunes, diretora de qualidade da Próvida, fala em 50% de fabrico nacional. Mas orgulha-se dos "cogumelos chitake, produzidos na serra da Estrela e usados na confeção de empadas". E o mirtilo biológico, por exemplo, começa a ser cultivado em terras lusas, acrescenta Lobo do Vale.

Alexandra Bento, bastonária da Ordem dos Nutricionistas, reconhece que não é por se ser ovolactovegetariano que alguém se torna, de imediato, amigo do ambiente: "Basta que consuma legumes e frutos importados, como a manga do Brasil, para acontecer o contrário." A transição para uma alimentação verde, por razões filosóficas ou de saúde, também não é pera doce: "Cozido à portuguesa, cabrito assado e bacalhau com todos vão ficar ausentes do prato", lembra Alexandra Bento. "E, fora de casa, ainda é difícil encontrar opções equilibradas, sem excesso de gordura, para refeição principal."

Local e 'low cost'

A jornalista e escritora Pilar del Río, ovolactovegetariana desde que se lembra, destaca sugestões tentadoras para quem abraçar a cozinha viva, que assenta na imaginação e no uso da razão: "Um cozido pode ter feijão, cenoura, couve, batatas e feijão-verde; o meu caviar é beringela assada sem pele, com muita salsa, alho e azeite."

Aos 63 anos, a presidente da Fundação José Saramago adota uma alimentação consciente e frugal. "Prefiro sempre os produtos locais, faço uma refeição por dia e petisco, no resto do tempo." O seu lema não é dispendioso. E recorda: "Na década de 1950, em pleno pós-guerra, os povos mediterrânicos levavam do mercado alimentos da estação, os meus avós faziam calamares do campo, compotas e conservas de tomate que davam para todo o ano." Seguir esta dieta, "sem ser como uma religião", tem dado a Pilar saúde e muito prazer, que ela partilha com entusiasmo: "Invento molhos e patés com tudo, basta adicionar sal e fantasia. O grão, com espinafres ou moído e passado por azeite, com um pouco de alho e comido com pão, é uma delícia!"



fonte:: http://visao.sapo.pt



publicado por adm às 20:22
link do post | comentar | favorito

Domingo, 30 de Setembro de 2012
Os prós e contras de uma dieta vegetariana

Segundo o relatório "Alimentando um mundo sedento: Desafios e Oportunidades para a segurança hídrica e alimentar", divulgado na Suécia durante a Semana Mundial da Água, em 2050 teremos um grande racionamento de alimentos. Pequenas mudanças nos hábitos alimentares e de como tratamos a terra podem ser úteis para um futuro tranquilo. Ser vegetariano seria uma atitude bem eficaz.

 

Com toda certeza uma dieta a base de legumes e frutas, teríamos mais saúde e qualidade de vida, pois faz com que o organismo funcione muito melhor. Para deixarmos de ser onívoros e nos tornarmosvegans é uma longa jornada, com dificuldades de adequação. Devemos sempre levar em conta alguns pontos básicos antes de sair comendo apenas legumes e verduras. Nessa matéria veremos os prós e os contras de ser vegetariano.

 

Vegetarianismo: filosofia de vida ou dieta alimentar?

O vegetarianismo tem sido cada vez mais difundido no Brasil e no mundo. Em tempos onde procuramos qualidade de vida e acabar com enfermidades "sem cura" como o câncer, diabetes, hipertensão, podemos dizer que é uma dieta alimentar muito eficaz. Mas conversando com pessoas que levam a causa a extremos, vemos que o principio é uma filosofia de vida. As pessoas são vegetarianas por respeito a outro ser vivo. Segundo Nathalia Soares , ela se tornou vegan por que " comecei a ter o pensamento de que não precisava matar para poder me alimentar". Existem vários tipos de vegetarianismo que se distinguem entre si, são eles: Veganismo, Ovo-Lactovegetariano, Lactovegetariano, Crudivorista, Frugivorista, Macrobiótico Vegetariano e Semi-Vegetariano.

 

Benefícios de uma dieta vegetariana

Existem diversos beneficios, pois a carne pode ser a grande causadora de câncer, segundo matéria doInca. De acordo com o livro Saúde através do Naturalismo (Editora Vida Plena, 2ª Edição), de Antônio Tomé, "o organismo do homem não é carnívoro e sim vegetariano". Uma dieta a base de alimentos naturais facilita a digestão, deixa a pele mais bonita e nos proporciona mais conforto.

 

Dificuldades de uma dieta vegetariana

Os alimentos provenientes de animais contém vitaminas e proteínas que necessitamos, em maior quantidade que os vegetais. São vitaminas essenciais para nosso dia a dia. Muitas pessoas precisam tomar suplementos vitamínicos para suprir essa deficiência. "A dieta do vegetariano deve ser adequada e buscar compensar os nutrientes não ingeridos através da combinação de vários tipos de proteína vegetal. Outro problema bem importante é que um nutriente que o corpo necessita e que não é encontrado em alimentos do reino vegetal é a Vitamina B12, sendo importante uma suplementação para vegetarianos que não façam consumo regular de ovos, leite e derivados", afirma nutricionistaAna Carolina Bragança, atende na Clínica Nutrissoma.

 

Como me tornei um vegetariano?

Laura Kim, Vegan há 8 anos nos conta como se rendeu ao vegetarianismo."Em 2003, eu passeava na Praça da República-SP e um guarda-municipal me deu uma revistinha do Instituto Nina Rosa, onde falava sobre veganismo, animais de consumo nas indústrias, testes em animais de laboratório etc. Na mesma tarde me tornei vegan (lê-se vígan). Me senti revoltada com tanta enganação que as propagandas de indústrias alimentícias impõem na gente, e ao mesmo tempo, tanta falta de informação das mídias e falta de esclarecimento por parte dos médicos, que não aconselham o vegetarianismo". Mais informações no site Veganismo no Brasil.

 

Como me torno vegetariano?

Para se tornar um vegetariano saudável e feliz deve-se tomar alguns cuidados. Não basta acordar de manhã e dizer "não vou mais comer carne". O ideal é procurar um nutricionista e conversar sobre a dieta que você quer seguir. Existem alimentos que podem suprir a necessidade da proteína da carne e de alimentos de origem animal. "O prejuízo é simplesmente cortar carne/ovo etc, por conta própria, sem procurar um profissional que saiba fazer a orientação adequada para a correta substituição", completa a nutricionista.

fonte:http://br.mulher.yahoo.com/



publicado por adm às 20:55
link do post | comentar | favorito

.pesquisar
 
.posts recentes

. Mitos e verdades da dieta...

. Os prós e contras de uma ...

.links
.tags

. actualidade

. açucar

. alimentos

. alimentos dietéticos

. ameixa

. atividades físicas

. bebe

. benefícios do vinagre

. caloria

. calorias

. caminhada nórdica

. celebridades

. cogumelos

. como emagrecer

. crianças

. curiosidades

. desporto

. diabetes

. dicas

. dieta

. dieta amazônica

. dieta das sopas

. dieta de alho

. dieta de aveia

. dieta detox

. dieta do chá vermelho

. dieta do cogumelo

. dieta do jejum

. dieta do limão

. dieta do mel

. dieta do óleo de coco

. dieta dos 17 dias

. dieta dos 3 dias

. dieta dos nutrientes

. dieta líquida

. dieta mediterrânea

. dieta mediterrânica

. dieta para hipertensos

. dieta radical

. dieta rígida de 30 dias

. dieta sem glúten e lactose

. dieta vegetariana

. dietas

. dietas detox

. dietas no inverno

. dietas-relâmpago

. emagrecer

. erros na dieta

. estudos

. exercio

. famosas

. famosos

. frutas

. frutas secas

. glúten

. hormônios

. legumes

. mel

. milk shake

. mitos

. mulher

. noticias

. pão

. perca calorias com dicas e receitas

. pirâmide alimentar

. portugal

. queimar calorias

. refeição

. saúde

. saude

. sopa

. tabela de calorias

. verão

. vida

. todas as tags

.subscrever feeds